Consepro compartilha otimismo com avanços na obra do novo presídio de Bento Gonçalves



Um dos órgãos que trabalharam para que Bento Gonçalves tivesse um novo presídio longe da área central da cidade, o Consepro comemora os avanços na obra da casa prisional, prevista para ser inaugurada em janeiro do próximo ano, na Linha Palmeiro, em São Pedro. 

Com a desativação do presídio no Centro, haverá um duplo ganho: mais segurança para os moradores da região e melhores condições para os apenados – hoje, cerca de 300 presos superlotam um espaço projetado para 98 pessoas. “Um presídio em más condições numa área com escolas, hospital, creches, entre outros estabelecimentos, sempre representou um risco. Agora estamos eliminando esse risco. Hoje o novo presídio, que terá capacidade para receber 420 apenados, receberia com folga toda a população carcerária do presídio do Centro. O risco de um motim sempre é menor num presídio com melhores condições”, avalia o presidente do Consepro, Laércio Pompermayer.

Para ele, a localização do presídio não acarretará em afastamento ou redução do fluxo de público naquela região. “O local é apropriado. Em nenhum momento acho que vai depreciar o desenvolvimento turístico da cidade. Acredito, ainda, que ajudará a melhorar a infraestrutura da região com obras como saneamento e pavimentação”, pondera.

O novo presídio, cujo investimento é de R$ 30,8 milhões, também prevê uma ala para os presos do regime semiaberto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Consepro quer instalar 40 câmeras em Bento Gonçalves

Consepro intermedia novos equipamentos para a PRF de Bento Gonçalves

Consepro apoia Fórum Nacional de Tecnologia e Inovação na Segurança Pública